terça-feira, 6 de outubro de 2015

Animais de 'Cúmplices de Um Resgate' encantam público e atores

As crianças vivem grandes aventuras na novela "Cúmplice de um Resgate" (SBT), mas os bichos também brilham na trama. Além de interagirem com os personagens, eles têm voz e conversam entre si. Manteguinha, por exemplo, é um cachorro da raça golden retriever, que mora no Vilarejo dos Sonhos. Junto de Tuntum, um rato albino da raça Twister, ele bolou um plano para salvar Manuela (Larissa Manoela), que foi sequestrada e presa.
 
"Nós viramos uma família: a equipe, os atores e também os bichos. As crianças os adoram", conta o proprietário e adestrador de Tuntum, Ricardo Mazzaro.

Com uma mochila nas costas, o ratinho adorável leva as informações de uma irmã a outra. Na história, os animaizinhos tentam conversar com os humanos e explicar a eles como se sentem, mas não são compreendidos. Já em cena, os bichos se revezam na hora de atuar. Apesar de parecer que é sempre o mesmo em ação, há mais de um vivendo o mesmo papel.
 
"Temos alguns dublês e colocamos conforme o roteiro. Às vezes, eles precisam ser mais agitados, outras devem estar mais quietos. Quando precisa latir, por exemplo, tem um cachorro especial para ir no lugar do Manteguinha oficial", explica Mazzaro, que também é dono e adestrador dos cães.
 
Beijoca, a peixinha de Lola (Bia Lanutti), morre de medo de ser devorada pelo gato Bartolomeu. Na novela, o felino não gosta de humanos e e vive listando os defeitos de sua dona, Meire Borba (Valéria Sândalo). "No começo, o Up, nome do Bartolomeu na vida real, não gostava que a Meire falasse muito alto. Agora já se acostumou e fica do lado dela o tempo todo", brinca Glória Linares, dona do gato.
 
Apesar da personalidade forte na trama, nos bastidores Bartolomeu se derrete com carinhos. "O João Guilherme, que interpreta o Joaquim, é apaixonado pelo gato. E quanto mais ele faz carinho, mais feliz o gato fica", diverte-se Glória.