quarta-feira, 7 de outubro de 2015

Globo quer Larissa Manoela, mas SBT se nega a ceder atriz mirim

A Rede Globo de Televisão está interessada no passe da atriz mirim Larissa Manoela, que no SBT vive as protagonistas gêmeas Manuela e Izabela em 'Cúmplices de um Resgate'. O caso ganhou repercussão depois que a jornalista Keila Jimenez também repercutiu a informação. Depois disso, outros portais começaram a apuração. Afinal, será que Silvio Santos cederia sua maior estrela infantil? Um dos mais renomados colunistas do país, Ricardo Feltrin decidiu averiguar mais afundo essa informação.

Em reportagem publicada nesta terça-feira, 06, no portal UOL, Ricardo disse que de fato existem conversas iniciais entre os emissários da Rede Globo e a família da atriz, que vive um dos seus melhores momentos na televisão brasileira. Esse contrato seria de quatro anos. Geralmente, grandes estrelas do canal só tem contrato de três anos, ou seja, no acordo, a Globo demonstra que não está contratando Larissa só para retirá-la do SBT, mas também para mantê-la em suas novelas. 

O mais provável é que ela integre primeiro 'Malhação', conforme informamos em primeira mão. Já o SBT nega que a informação seja verdade. De acordo com a emissora de Silvio Santos, os pais da atriz não receberam qualquer tipo de convite  da concorrência. No passado, a própria Larissa disse que assim que entrou no SBT,  a Globo teria oferecido um bom papel em sua dramaturgia, mas ela preferiu investir no segmento infantil, tendo bastante destaque nas novelas adaptadas por Íris Abravanel. 

Ao UOL, o SBT não quis sequer dizer quando vence o contrato de Larissa Manoela. Assim como ocorre na Globo, a atriz receberia por obra, sendo assim, ela só poderia aceitar um novo convite de trabalho quando a novela 'Cúmplices de um Resgate' acabar. Não há qualquer previsão para que isso aconteça, já que o SBT tem o costume de prolongar as histórias que atingem a meta para a audiência. Estreando na primeira semana com 15 pontos de audiência na grande São Paulo, o folhetim dá agora apenas 10 pontos. Cada ponto representa cerca de 67 mil domicílios na maior cidade do país.